Sejam Bem-Vindos ao nosso site! Temos como objetivo: divulgar as atividades desenvolvidas pela Arena Jov - Guerreiros, estedendo as células e a toda Igreja, mostrar quem somos, quais os nossos propósitos e, levar acima de tudo o Evangelho de Jesus Cristo a todos os povos e nações da Terra (Marcos 16:15). Convidamos você também, a fazer parte da nossa Igreja, da Família de Deus! Entre em contato, cadastre-se no site e fique atualizado, participe dos nossos projetos, envie pedidos de músicas, oração, mande recados, sugestões ou dúvidas que retornaremos em breve! "É em Cristo que descobrimos quem somos, e o propósito de nossa vida. Muito antes de termos ouvido falar de Deus [... ] ele já tinha seus olhos sobre nós, já havia planejado para nós uma vida gloriosa, parte do projeto global que ele está elaborando para tudo e para todos" (Efésios 1.11 - Msg). "... Jovens eu vos escrevo, porque tendes vencido o maligno... Jovens, eu vos escrevi, porque sois fortes, e a palavra de Deus permanece em vós, e tendes vencido o maligno" (I João 2:13,14 ú.p). "E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra" (II Crônicas 7:14). "Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna" (João 3:16). "Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo"(II Coritios 5:17). "Tudo posso naquele que me fortalece" (Fil 4:13). "O Senhor é o meu Pastor; nada me faltará" (Salmos 23:1).

Crescimento da equipe

O ministério Sara Nossa Terra tem, em sua essência, a formação de líderes para impactar gerações. A igreja procura passar aos seus membros um dos maiores ensinamentos de Jesus, que é: “Ide por todo o mundo e pregai o evangelho” (Marcos 16:15-16). Para tanto, o Ministério usa como estratégia a evangelização por meio das células, que são grupos pequenos que se reúnem semanalmente para falar de Jesus Cristo. Esse método forma líderes que, consequentemente, formam equipes para trabalhar em prol do Reino de Deus.

A igreja tem entendido que o mundo precisa de uma verdadeira liderança, seguindo os preceitos de Jesus para tocar uma geração. For
mar equipes com um coração totalmente entregue e disposto a pregar o Evangelho. Portanto, o site da Sara Nossa Terra perguntou em sua enquete: O que é necessário para o crescimento da equipe? 637 pessoas votaram e os tópicos de resposta foram: Talento, Disposição, Aliança, Submissão e Disciplina. O tópico mais votado foi Aliança, com 46% dos votos. Em seguida, Disposição com 19%.

Segundo a Bispa Lúcia Rodovalho a liderança é caracterizada por visão, disponibilidade e comprometimento. “O líder deve desafiar os seus liderados a terem suas vidas mais significativas, precisam de apoio e orientação, seus liderados precisam ver comprometimento em ajudá-los a crescer e se
desenvolver como pessoas e em suas metas”, disse Bispa Lúcia, coordenadora nacional do Ministério Sara Jovem e uma referência de liderança da igreja brasileira.

Para um crescimento de equipe é fundamental que os liderados se mantenham firmes e comprometidos em suas metas. A motivação nasce da segurança que o líder passa para os seus "discípulos", ajudando, nutrindo e fazendo com que os mesmos se tornem pessoas melhores.
No livro: As 7 leis espirituais para um novo começo, a Bispa Lúcia Rodovalho fala sobre a Lei do Crescimento que explica sobre como alcançar uma multiplicação da equipe. “Só se pode alcançar na medida em que estiver disposto a sacrificar. Infelizmente, muitos líderes desistem no meio do caminho, pois não estão dispostos a pagarem um preço. Lembre-se de que não basta sonhar, é preciso realizar. Para realizar e crescer é preciso ter zelo, fazer, aprender a lidar com as críticas e ter foco”, ensina a coordenadora nacional do Ministério Sara Jovem.

AS 12 QUALIDADES NA VIDA DE UM JOVEM LÍDER

Todo jovem que deseja fazer a obra de Deus deverá buscar estas qualidades em oração até que cada uma delas sejam geradas pelo Espírito Santo no seu interior. Tornando-se assim uma realidade em sua vida.

Uma observação se faz importante aqui: O Espírito Santo trará uma profunda crise até que estas qualidades sejam geradas no interior de cada jovem que ardentemente desejar estas qualidades impressas em seu interior em seu caráter.

1º - O Jovem Líder deve ser: Transparente

Nada melhor do que nos relacionarmos com jovens transparentes. Esta é a marca de alguém que tem vencido o orgulho e a necessidade de ser aceito. Jovens transparentes são jovens livres mais ainda refletem segurança nos relacionamentos.

2º - O Jovem Líder deve ser: Ensinavel

Jovens arrogantes e sabichões nunca aprendem nada. Se existe algo que nós jovens devemos aprender nestes dias é a capacidade de sermos ensináveis. Disponibilidade para inclinar os ouvidos e o coração para ser ensinado é um bom sinal.

3º - O Jovem Líder deve ser: Submisso

Uma das estratégias de Satanás na vida do jovem é fazê-lo rebelde e insubmisso. Submissão não é prisão é liberdade. Submissão é uma dos segredos de uma vida longa próspera e cheia de frutos. Jovens submissos às autoridades são jovens prevalecentes.

4º - O Jovem Líder deve ser: Tratável

É difícil conviver com alguém duro resistente e cheio de razão. Jovens intratáveis nunca erram estão sempre com a razão justificam-se sempre e finalmente nunca terão o caráter transformado. Afinal são intratáveis. Aqueles que têm o coração amolecido por Deus se deixam tratar e se tornam grandes líderes na casa de Deus.

5º - O Jovem Líder deve ser: Humilde

Qualidade marcante de quem possui uma vida rendida diante do Senhor Jesus. Para estes não há lugar para o orgulho ou a soberba. Só há lugar para um coração despojado entregue rasgado diante do altar de Deus. Jovens com um coração humilde expressam a vida de Jesus.

6º - O Jovem Líder deve ser: Manso

Jesus disse que devemos aprender d'Eleque é manso e humilde de coração pois só assim encontraremos descanso para nossas almas. A humildade e a mansidão nos fazem ser semelhantes a Jesus e traz descanso a nossa alma.

7º - O Jovem Líder deve ser: Cheio do Espírito Santo

Não pode ser cheio de si mesmo. Cheio de idéias e conceitos próprios. Deve ser cheio do Espírito. Na Bíblia um dos símbolos do Espírito Santo é o vinho símbolo de alegria e de vida. Assim os líderes jovens devem ser reconhecidos: cheios de alegria e cheios de muita vida de Deus - este é o nosso combustível ministerial.

8º - O Jovem Líder deve ser: Determinado

A determinação é um fator predominante na vida daqueles que querem vencer. Determinação é um ato da nossa vontade. Jovens de vontade livre terão mais facilidade para desenvolver esta qualidade.

9º - O Jovem Líder deve ser: Fervoroso

Este é o ingrediente que dá brilho ao ministério do jovem líder. Chega a ser empolgante observar alguns jovens no desenvolver de seu ministério. Há uma diferença entre um líder frio um morno e outro fervoroso. O frio traz desânimo consigo o morno não influencia em nada enquanto que o fervoroso faz toda a diferença.

10º - O Jovem Líder deve ser: Motivado

Como é bom ter líderes motivados na igreja e como é bom estar ao lado deles. Eles nos impulsionam a seguir em frente e vencer. Na verdade a motivação do líder é responsável por 50% do êxito de seu ministério. Líderes motivados tem o crescimento desobstruído.

11º - O Jovem Líder deve ser: Disposto

Nada mais chato que tratar com pessoas indispostas. Geralmente não produzem nada e tem a capacidade de influenciar negativamente com sua indisposição os que se mostram dispostos. Disposição é uma qualidade importante na liderança.

12º - O Jovem Líder deve ser: Ousado

E para finalizara bendita ousadia que nos conduz onde quer que o Senhor nos conduza. Uma pequena direção dada por Deus no nosso Espírito nos fará avançar e prosperar naquilo para qual fomos dirigidos sem qualquer dúvida questionamento ou sentimento de incapacidade. O jovem líder que desenvolve esta qualidade avança prospera e supera suas próprias limitações.

Minha sincera oração é para que o Senhor gere em nosso espírito um desejo e necessidade ardentes por estas qualidades em nossa vida. Amém!!!

www.jovenscomproposito.com

LIBERDADE!



Vou abordar aqui um assunto muito interessante e que tem tudo a ver com a gente: nossa liberdade!

1ª Fase: Todo aquele que conhece a Jesus é nova criatura: é livre. Mas aí vamos analisar alguns pontos:
Quando temos uma experiência com Jesus nosso coração se alegra, parece que tudo em nossa vida é renovado. Queremos nos doar mais, temos tempo para a Igreja. Tudo o que nos passam nós queremos abraçar. Não é importa o quanto isso vai custar e nem quanto tempo vai levar. O que importa é que estamos cheios de gás e energia. Acreditamos que o mundo pode mudar, pois Jesus é mais!

2ª Fase: Depois de um tempo vamos nos sentindo sobrecarregados, mais cansados, sem tempo…. E começamos a notar que enquanto damos o sangue muitos ao nosso redor estão só de boa… nada de colaborar. Mas ainda assim vamos caminhando. E de vez em quando sofrendo uns trancos, mas vamos levando.

3ª Fase: Algo diferente está acontecendo…. Sentimos um peso na consciência danada, porque achamos que todos estão se dedicando, menos nós… que somos muito pecadores. E que se estamos tristes e sem ânimo é culpa nossa porque deixamos a oração de lado. Dizemos ainda que deixamos de ser fiéis… algumas vezes pensamos que Deus se distanciou de nós… mas tb reconhecemos o quanto esfriamos.

4ª Fase: Realmente sentimos falta do nosso tempo. Parece que ninguém se importa mais com nada e tudo o que se tem para fazer somos nós que precisamos resolver.
Nessa fase, já temos coragem de dizer que as pessoas estão erradas, porém, estamos tão críticos que beiramos ser insuportáveis. Mas o nosso stress já está em um nível que nem nós percebemos mais. As pessoas já comentam a nosso respeito, mas nem sempre percebemos. E quando percebemos consideramos que ELES estão errados, que ELES são fracos e se entregaram. Não possuem a garra, a “FÉ” que nós temos.

Olha isso gente… vamos analisar com calma. Não é isso o que acontece? Talvez esteja acontecendo com VC nesse momento…
Tenho muitas respostas para dizer o porquê disso acontecer. Vou tentar lembrar algumas:
- Um erro foi querer justamente abraçar tudo de uma vez. Essa afobação não é boa a longo prazo. No começo parece fácil e é até prazeroso, mas com o tempo fica difícil… muito difícil… principalmente quando trabalhamos tanto e parece que as coisas não mudam.
- Outro ponto: Nosso stress chegou a um ponto que exigimos demais das pessoas. Já não tratamos com amor, carinho e respeito. Já não tratamos como amigos, mas como operários que precisam ter os horários sempre disponíveis com a nossa vontade. E isso tem tirado muita gente da igreja. Infelizmente….
- E isso? Passamos a nos cobrar demais. E aí fica um peso terrível. Queremos dividir as tarefas, mas parece que ninguém quer ajudar: muito pelo contrário, se puderem tirar mais de suas costas e mandar pra nós melhor ainda… e isso vai nos irritando. Principalmente para quem tem pavio curto.
- Com certeza também temos uma parcela de culpa, pois já não procuramos nos aprofundar com orações. Jejuns etc…. Ficamos em nosso mundinho fechado e com isso mais desânimo.

Nessa fase muitos já pulam fora, pois consideram que ninguém merece isso… chega!
Bom, para quem continua perseverando vem a próxima etapa…

5ª Fase: Continuamos na Igreja, mas já perdemos a alegria e o prazer de servir. Tudo é uma obrigação, mas continuamos caminhando e não sabemos direito o porquê… Temos conhecimento que é necessário estar na Igreja, mas pensamos em como seria bom se largássemos tudo.
Tudo é muito desgastante e nosso compromisso já anda bem comprometido. Se der pra fazer eu faço, senão alguém se vira…

6ª Fase: Dizemos que vamos dar “mais uma chance para a Igreja”. (Como se fôssemos de dizer isso… tsc…) Mas é o que dizemos, ainda que dentro de nós mesmos.
Tentamos fazer um último esforço e se der certo ótimo, porque o que importa agora são os resultados. Nem chamamos mais de frutos.
Nessa fase nossa docilidade quase não existe mais e nossa vida de oração está praticamente apagada.

O perigo dessa fase é que já somos formadores de opiniões. Somos muitas vezes líderes, discípulos, coordenadores e principalmente influentes. Influentes sim, porque nossa palavra tem um peso muito grande para os outros. É Como que se fosse assim: o que falarmos está decidido, os outros irão aceitar e apoiar.
Então percebam o seguinte: se eu desistir posso levar muitos comigo, ou no mínimo deixá-los cheios de dúvidas e confusões em suas cabeças….

7ª Fase: Essa é a mais triste, porque fomos vencidos por esse turbilhão de coisas. Deixamos de mão as células, Vamos à igreja quando dá na telha (isso se estivermos indo).
Jejuns, Intersecção, Relógio de oração e outros serviços nem pensar.
Vem um tempo de depressão (que as vezes demora… e muito…)… vem o tempo de tristeza profunda… e como dói… quem está vivendo esse momento sabe o quanto dói, e por muitos motivos: porque se decepcinaram com muitas pessoas, com muitas situações. Foram traídos, inventaram fofocas, não acreditaram em você…. e cada vez mais coisas… e tudo isso só veio trazer a certeza que o melhor era sair mesmo da Igreja.
Pensamentos começam a vir à tona: “perdi muito tempo da minha vida na Igreja com pessoas que não eram verdadeiramente amigas…” “…foi bom enquanto estive na Igreja, mas agora é uma nova fase e estou muito feliz, pois finalmente me sinto LIVRE…”

E eis aí o ponto chave de tudo isso que escrevi: as pessoas querem duas coisas para si: Uma é a felicidade e a outra a liberdade. Mas notem que no começo desse artigo comecei dizendo que, quem tem a Jesus é livre.
Porque somos escravos de quem nos vence. Se o pecado nos vence somos prisioneiros dele. Mas se é Jesus quem nos vence, somos livres… porque o que Ele mais quer é nossa felicidade, pois nos ama.
Se você um dia entrou para a Igreja foi para servir sim, mas com alegria e com amor. Aquele prazer que foi perdido precisa ser recuperado, porque jamais Jesus nos colocaria em sua Igreja para sermos infelizes e vivermos tristes e/ou estressados.

O sentimento de culpa que muitos têm carregado precisa cair por terra. Jesus sabe muito bem da dificuldade que temos, das nossas tentações, provações, quantas lutas…
Vc não precisa ficar se achando culpado das coisas terem dado errado ou até mesmo por não conseguir os resultados que você esperava. Deus está presente em todo o momento e tem visto qual foi nossa dedicação.
Sirva sim com alegria, mas saiba moderar as coisas.
É melhor não assumir tantas coisas do que assumir tudo e lá na frente jogar para o alto por se sentir pressionado.

Veja se você entende o que quero dizer: se colocarmos muita água em uma plantinha poderemos matá-la. Será que não é por isso que nossos servos estão se distanciando?
Devemos beber da graça sim e servir à Deus, à Igreja e aos irmãos é sempre uma benção. Mas temos que ser moderados, é preciso discernimento para saber viver em harmonia com os amigos da igreja e sem se distanciar da família e dos amigos que não são da igreja.

E sabe por que os que saíram da igreja não voltam mais? Porque finalmente sentiram o gosto da liberdade. Conseguem ver o quanto estão felizes.
E parece que é assim que acontece mesmo: quem está fora sente-se mais feliz do que aqueles que estão dentro da Igreja.
Isso não pode acontecer. É preciso discernimento quando resolvermos trabalhar para igreja.

Talvez seja a hora de você rever alguns conceitos. Trabalhar para Deus é bom e sempre será bom. Mas saiba que Deus resolve todas as coisas e não nós.
Não se prenda à pessoas. Espelhe-se somente em Jesus. Ele não falha. Ele não vai te decepcionar. As pessoas sim, mas Jesus não…
Todos querem se sentir livres porque isso traz felicidade. Mas Jesus é a felicidade.

A escolha é sua: você pode ser feliz SIM com Jesus e trabalhando na Igreja. Apenas não espere muito das pessoas. Acredite nelas, mas saiba que todos nós somos falhos.

Não há nada tão grande que não possa ser perdoado. Não interessa o que os outros pensam, pois Jesus sempre estará de braços abertos para nós.
Esse é o amor verdadeiro.

“Recomeçar é de novo buscar…”
Espero que você pense a respeito…

Arcanjo Miguel


O culto Profético do último domingo (22) teve uma palavra abençoada. Bispo Rodovalho ministrou, na Embaixada Sara Nossa Terra, sobre o anjo Miguel, o arcanjo da guerra. “Quanto mais perto da bênção, maior é o aperto no coração, maiores são as lutas. Saiba que você não está sozinho nessa guerra, há um grande príncipe que guerreia com você”, disse Bispo Rodovalho.

Baseado no livro de Daniel 10:2, o Bispo ensinou sobre como atrair a intervenção divina e usou como exemplo o profeta Daniel. “Daniel liberou o anjo para intervir em seu favor pela oração e jejum. A oração é a arma mais poderosa, ela põe os anjos em movimento”, ensinou Bispo Rodovalho que acrescentou: “Aplica o teu coração no projeto da sua vida. Seja um valente dentro do plano eterno. O anjo Miguel se levanta para lutar a sua guerra”.

“Os milagres mais esperados foram os mais impactantes. Tudo que demora vale à pena. Não se desanime, continue firme no seu propósito. Tudo tem o tempo certo para acontecer”, disse Bispo Rodovalho que ao final do culto ministrou uma unção especial.



Leia a Bíblia

O Amor de Deus


Nada nos pode separar do amor de Deus. A Bíblia diz em Romanos 8:38-39 “Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem anjos, nem principados, nem coisas presentes, nem futuras, nem potestades, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor.”

O amor de Deus é um amor de sacrifício. A Bíblia diz em João 3:16 “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.”

O amor de Deus dura para sempre. A Bíblia diz em Salmos 136:1 “Dai graças ao Senhor, porque ele é bom; porque a sua benignidade dura para sempre.”

Como a Bíblia descreve o amor? A Bíblia diz em 1 Coríntios 13:4-7 “O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não se vangloria, não se ensoberbece, não se porta inconvenientemente, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não suspeita mal; não se regozija com a injustiça, mas se regozija com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.”

A Bíblia diz que devemos amar-nos uns aos outros. A Bíblia diz em 1 João 2:7-8 “Amados, não vos escrevo mandamento novo, mas um mandamento antigo, que tendes desde o princípio. Este mandamento antigo é a palavra que ouvistes. Contudo é um novo mandamento que vos escrevo, de vos ameis uns aos outros, o qual é verdadeiro nele e em vós; porque as trevas vão passando, e já brilha a verdadeira luz.
O amor não é só para amigos. A Bíblia diz em Mateus 5:43, 44 “Ouvistes que foi dito: Amarás ao teu próximo, e odiarás ao teu inimigo. Eu, porém, vos digo: Amai aos vossos inimigos, e orai pelos que vos perseguem.”

O amor é o resumo da lei de Deus. A Bíblia diz em Mateus 22:37-40 “Respondeu-lhe Jesus: Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento. Este é o grande e primeiro mandamento. E o segundo, semelhante a este, é: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo. Destes dois mandamentos dependem toda a lei e os profetas.”

Podemos mostrar o nosso amor a Deus guardando os Seus mandamentos. A Bíblia diz em 1 João 5:3 “Porque este é o amor de Deus, que guardemos os seus mandamentos; e os seus mandamentos não são penosos.”

Não deixe que o seu amor por Deus se enfraqueça. A Bíblia diz em Apocalipse 2:4-5 “Tenho, porém, contra ti que deixaste o teu primeiro amor. Lembra-te, pois, donde caíste, e arrepende-te, e pratica as primeiras obras; e se não, brevemente virei a ti, e removerei do seu lugar o teu candeeiro, se não te arrependeres.”

Show Fernandinho 21/03 Ginásiio São Gonçalo



Congresso de Mulheres 2009 - 21/03

Tony e Tito - Dois Ungidos



Descricao:
01 Pela Fé.mp3
02 Dois Ungidos.mp3
03 Mais Perto Quero Estar.mp3
04 Minha Mae Querida.mp3
05 Doidinho Por Jesus.mp3
06 Que Cuida de Mim.mp3
07 As Ruas de Jerusalem.mp3
08 Até Te Encontrar.mp3
09 Mão Amiga.mp3
10 Foi Assim.mp3
11 Deus Não Marca Hora.mp3
12 Seu Amor.mp3

Download: Aqui

Decida ter um coração grato

Decida ter um coração grato


Bispa Lúcia Rodovalho ministrou nos cultos de domingo (15), ao vivo para todo o Brasil, por meio da Rede Gênesis. O culto das 20 horas foi marcado pela volta do revisionistas do Arena 2 e por testemunhos impactantes.

Na explanação da palavra, a Bispa Lúcia afirmou que a nossa vida acontece no contexto do tempo de Deus e disse que a vida traz impressões e problemas que nos machucaram, mas que podemos ser renovados pelo poder da esperança que nos faz novamente sonhar. Explicou que a fé, na prática, caracteriza-se por estarmos debaixo da vontade de Deus e deixou uma pergunta para reflexão: Qual o segredo de uma vida de plenitude?

Testemunho do Revisão de Vida

Dayna (a direita) com sua líder

“Morava na rua desde os oito anos de idade e naquela época me envolvi com drogas e pessoas negativas. Fui morar em um abrigo quando depois voltei para a rua. Fui presa, condenada, saí da prisão e quando voltei me deparei com um projeto social na rodoviária da equipe impacto (Arena 2) lá fui conviada para ir ao Revisão de Vida e tive a vida transformada”. Dayna Bárbara

Veja mais fotos


Propósito

O propósito é um objetivo visado Saiba que somente em Cristo sabemos o nosso real propósito. Em Efésios diz que “muito antes de termos ouvido falar de Deus, Ele já tinha os Seus olhos sobre nós, já tinha planejado para nós uma vida gloriosa”. Mas como saberemos qual o propósito da nossa vida em Cristo Jesus? O primeiro passo está quando descobrimos o dom que o Senhor nos deu, aquilo que traz paixão, que nos motiva. O seu dom é aquilo que você ama fazer. Quando descobrimos, começamos a viver o propósito para qual Ele nos designou.

O segundo passo está quando reconhecemos que algo precisa ser mudado em nós para que o projeto da nossa vida venha à tona. Geralmente, recebemos o dom de Deus e o escondemos por medo, medo das críticas, medo do que as pessoas vão pensar, medo dos resultados. Quando nos “desenterramos” descobrimos o nosso propósito de vida. Desenvolver o nosso potencial é outro fator importante, então desenvolva ao máximo o seu talento, para que se cumpra o propósito. Propósito estar em descobrir o que o Senhor Deus tem para nós. Quantas pessoas hoje morrem, trancadas em si, porque não descobriram quem elas são? Quando compramos algo, como um carro, um microondas ou algo parecido, lemos em seu manual os passos para que o

mesmo funcione da melhor forma. Portanto, para sabermos quem nós somos, precisamos ler o nosso manual, ou seja, ler a Palavra de Deus, a Bíblia. Temos um manual da vida mas insistimos em viver sem lê-lo.

Saiba o que o Senhor pensa a respeito de você através da Palavra. Jesus quer que você viva a plenitude da vida. Para isso acontecer, viva sua vida com objetivos e conquistas, através dos ensinamentos do nosso Pai. Afinal, você é muito mais do que aquilo que pensa.

http://www.saranossaterra.com.br/

Semeando Milagres

Redação: março - 2009

Na segunda semana do culto da Campanha de Março, “Semeando Milagres”, realizado todo domingo às 10 horas, na Embaixada Sara Nossa Terra, o Bispo Rodovalho começou o domingo parabenizando todas as mulheres pela comemoração do Dia Internacional e ministrou que a oportunidade virá em sua mão quando você semear uma atitude de fé e coragem.

O Bispo enfatizou que a unção referente a Março mostra que Deus irá abrir ainda mais os olhos do entendimento para que haja o caminhar em direção ao plano eterno de Deus.

“A unção do mês de Março declara que a oportunidade virá em sua mão para que ao semear a atitude você possa colher o milagre”, profetizou o Bispo Rodovalho.

“Se todos são líderes, quem são os liderados?”


Essa pergunta que me foi feita durante um programa de televisão cujo tema era liderança que transforma, essa pergunta resume o conceito que a maioria dos líderes atualmente tem, pois acreditam que estar na liderança pressupõem que, são mais capacitados, habilitados, que detém algum conhecimento extraordinário ou no caso evangélico algum dom espiritual, mas quando analisamos minuciosamente a Bíblia, encontramos Jesus dizendo:

“Em verdade, em verdade vos digo que aquele que crê em mim fará também as obras que eu faço e outras maiores fará, porque eu vou para junto do Pai.” (João 14: 12)

Que exemplo de liderança maravilhosa, dizer isso sem sentir-se menor, inferior, e Jesus no ensina como liderar sem sufocar o liderado em sua criatividade e produtividade, mas muitas vezes líderes induzem o seu grupo a uma obra menor, medíocre, controlada e no máximo com realização igual a do líder.

No Antigo Testamento o discípulo Eliseu pede nada mais nada menos que o dobro da unção que estava sobre o profeta Elias, pois queria realizar muito mais que o seu líder havia realizado para Deus, o profeta ao ouvir tal pedido de seu moço, não o acusa de soberba, vaidade ou arrogância, mas diz: Dura coisa pediste... (2Reis 2:10)

O profeta Elias, não estava negando, mas declarando que seria algo que conduziria a muito trabalho e dedicação da parte de Eliseu, ensinou dizendo:
“Se me vires subir, assim se fará, porém, se não me vires, não se fará” ( 2 Reis 2:10).

A Bíblia descreve que Eliseu, ao ver Elias subindo ao céu, toma a capa que Elias deixara cair, aquela que representava proteção contra o frio, aquela que havia sido colocada sobre os seus ombros como sinal de um chamado divino, e agora estava em seu poder, então invoca o Deus de Elias e atravessa o rio Jordão, dividindo-o ao meio como o primeiro sinal de sua autoridade espiritual.

Que fantástico seria se os nossos líderes deixassem a capa cair para os seus liderados, mas hoje o que vemos são atitudes mesquinhas de guardar segredos e mistérios, quando o próprio Senhor Jesus disse:

“Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; mas tenho-vos chamado amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos tenho dado a conhecer”. (João 15:15)

Líderes místicos, centralizadores, manipuladores fazem com que seus liderados vagueiem de um lado para outro em muitas organizações, inclusive igrejas, levados ao entendimento que devem ser parecidos e até imitadores deles, mas que na verdade não são, em nada parecidos com Cristo nas suas atitudes, amor, caráter, honestidade.

Liderados agora, enganados, feridos e entorpecidos pela religiosidade, chegam ao no máximo uma pífia, medíocre projeção na sociedade.

A Palavra de Deus nos convida como líderes, a nos empenharmos, dedicarmos a apascentar aqueles que nos foram confiados, mas em momento algum a manipula-los, fazê-los parecidos conosco, mas sim conduzi-los a fazerem obras maiores e a passar a capa levando-os a maturidade cristã e a serem imagem e semelhança de Jesus Cristo na terra.

Para aquele líder, que me perguntara no programa de televisão, quando eu afirmava que todos nascem líderes, e que de alguma forma exercem essa liderança todos os dias nas mais diversas atividades, respondi que:

Liderança é basicamente influência, e está para os seus liderados, assim como os instrumentistas estão para uma orquestra, o maestro não necessita ser hábil em todos os instrumentos, não precisa sentir inveja do laureado pianista, ou violinista, somente precisa com a sua batuta, reger, conduzir, para que a música seja executada da melhor forma possível.

Precisamos aprender a ser verdadeiros líderes, segundo o coração de Deus, e hoje eu oro assim:

Jesus nos ajude a reger essa orquestra da vida e a sermos sensíveis aos instrumentistas que nos confiar, pois queremos executar um louvor que lhe agrade e não errar com essa geração.

Professor José C.Campos
Docente Instituto Haggai e Carisma
Coordenador Seminário Restauração Profissional
Email: restauraprofissional@hotmail.com

Congresso de Mulheres 2009 - Dia 21/03



Vagas Limitadas!! Faça já a sua inscrição!

Show Fernandinho dia 21/03 Cuiabá/MT (Equentando os motores)



O Caminho das Oportunidades

O caminho das oportunidades


“Oportunidade é um milagre de Deus na dimensão humana”, com esse ensinamento Bispo Rodovalho ministrou no Culto Profético que a porta para os milagres chama-se oportunidades. “Oportunidade quer dizer, no grego, tempo definido e fixo. Isso é fantástico! O Senhor tem o tempo certo em que as coisas são conduzidas para sua chance. Ele conduz para que tudo seja favorecido para você”.

Baseado no texto de Cl 4:5, Bispo Rodovalho ensinou que Deus não dá arvores, mas semente para o homem plantar e, disse ainda que muitas vezes, as oportunidades chegam com “cara” de conflitos, crises. “O apóstolo Paulo nos ensina que é preciso estar atento e aproveitar, porque às vezes as oportunidades surgem em meio a situações estranhas. É preciso capacidade humana para enxergá-las”, explicou.


Ao final da palavra, o Bispo Rodovalho usou como exemplo a vida do pesonagem José, um homem que não tinha muitas experiências sobrenaturais, mas enxergou uma oportunidade que mudou sua vida. "José nunca foi símbolo das manifestações espirituais, ele foi marcado por agarrar uma única oportunidade. Experiências ficam só conosco, mas a oportunidade transforma uma geração".

Mais fotos