Sejam Bem-Vindos ao nosso site! Temos como objetivo: divulgar as atividades desenvolvidas pela Arena Jov - Guerreiros, estedendo as células e a toda Igreja, mostrar quem somos, quais os nossos propósitos e, levar acima de tudo o Evangelho de Jesus Cristo a todos os povos e nações da Terra (Marcos 16:15). Convidamos você também, a fazer parte da nossa Igreja, da Família de Deus! Entre em contato, cadastre-se no site e fique atualizado, participe dos nossos projetos, envie pedidos de músicas, oração, mande recados, sugestões ou dúvidas que retornaremos em breve! "É em Cristo que descobrimos quem somos, e o propósito de nossa vida. Muito antes de termos ouvido falar de Deus [... ] ele já tinha seus olhos sobre nós, já havia planejado para nós uma vida gloriosa, parte do projeto global que ele está elaborando para tudo e para todos" (Efésios 1.11 - Msg). "... Jovens eu vos escrevo, porque tendes vencido o maligno... Jovens, eu vos escrevi, porque sois fortes, e a palavra de Deus permanece em vós, e tendes vencido o maligno" (I João 2:13,14 ú.p). "E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra" (II Crônicas 7:14). "Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna" (João 3:16). "Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo"(II Coritios 5:17). "Tudo posso naquele que me fortalece" (Fil 4:13). "O Senhor é o meu Pastor; nada me faltará" (Salmos 23:1).

COMUNIDADE EVANGÉLICA SARA NOSSA TERRA



Conheça um pouco do trabalho que a Sara Nossa Terra realiza em todo o país.

Amo Você - Vol. 15 (2009)



Aline Barros - Deus Confirmou
Banda Giom - Agora é Pra Casar
Bruna Karla - Que Bom Você Chegou
Cristina Mel - Imagine
Emerson Pinheiro - Dentro do Meu Olhar
Eyshila - Canção do Amor
Fernanda Brum - Um Coração Marcado Assim
Jozyanne - Vale a Pena Sonhar
Kleber Lucas - Não Fuja de Mim
Marina de Oliveira - Raro Brilhante
Pamela - Crime
Quatro Por Um - Amar é Dividir
Rayssa e Ravel - Feliz Aniversário
Voices - Mínimos Detalhes
Wilian Nascimento - Don Juan
Wilian Nascimento e Betânia Lima - Dia do Casamento

DOWNLOAD: AQUI

DEUS CAPACITA OS ESCOLHIDOS

Deus não escolhe capacitados, mas capacita os escolhidos

Deus não quer que sejamos eficientes de uma hora para outra.

Ele nos quer exatamente como somos e estamos neste exato momento: caídos, calejados, duvidosos ou alegres, motivados e cheios de luz. A única coisa que deseja é que estejamos disponíveis ao aprendizado de seu amor. E com humildade, entrega, paciência e compaixão conquistar a paz interior que Ele tanto nos fala.

Lembrem, quando Jesus convidou os pescadores para segui-Lo sabia que tinham muito a aprender, principalmente sobre a fé, amizade, fidelidade e tolerância. Ele não os queria prontos, preparados, cheios de sabedoria. Queria despertar em seus homens a fé genuína, a amizade verdadeira, o espírito solidário e fraterno, um caminho de vida nova.

Portanto, anime-se, não há ninguém mais preparado que você... por que os atributos materiais e intelectuais não contam...

Aquele que já atingiu a sabedoria compreende que é preciso somente a entrega total à vontade divina...
Todos podemos ser colaboradores nesta busca. É só nos capacitar a seguir o Amor, a alegria, o perdão, a reconciliação e encontrar o nosso celeiro de bênçãos e graças...

Se você acha que até hoje não foi uma boa pessoa para seu pai, sua mãe, seus filhos, sua família, seu companheiro, seus amigos... Não tem importância, comece agora a viver de modo diferente!
Tenha paciência, perseverança, humildade, vontade de mudar que tudo se transformará...

Acredite, você pode, você consegue, você é capaz!

“Deus nos faz perfeitos e não escolhe os capacitados, capacita os escolhidos.
Fazer ou não fazer algo só depende de nossa vontade e perseverança.”

(Albert Einstein)

As condições para o perdão


As condições para o perdão

O mundo trata o pecado levianamente. Não entende o quanto fere a Deus...

O mundo trata o pecado levianamente. Não entende o quanto fere a Deus, nem percebe o castigo enorme que acarreta para o homem. O desejo, com a ajuda do mal, incita o homem a violar a lei de Deus e morrer espiritualmente. "Então, a cobiça, depois de haver concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, uma vez consumado, gera a morte" (Tiago 1:15). O fim é a destruição eterna.

Paulo, fazendo uso de seu estado irregenerado para descrever o pecador no momento que percebe a sua condição de perdido, exclama com tristeza: "Desventurado homem que sou! Quem me livrará do corpo desta morte?" (Romanos 7:24). Ele manifesta o estado desesperado da aterradora escravidão do pecado. Ele sente as suas cadeias e anseia a libertação, mas não vê como pode ser salvo. Então chega o evangelho com esperança. Há um Salvador! Exultando com a descoberta, responde com alegria à sua pergunta: "Graças a Deus por Jesus Cristo, nosso Senhor". Deus dá-lhe a vitória através do seu Filho (1 Coríntios 15:57). Não é de admirar que os peregrinos redimidos no céu louvem tal Redentor (Apocalipse 5:9).

Mas, quando enxerga a saída, seus pensamentos de novo se voltam para o seu interior. Quem é ele para atrair a atenção de Deus para o seu estado miserável? Que há nele para estimular uma graça tão abundante como essa? Como alguém como ele jamais pode merecer uma misericórdia tão infinita? Certamente ele não pode fazer nada digno de libertação. Se obedecer a cada ordem, ainda assim seria um servo inútil (Lucas 17:10). Mas Deus vê no homem algo que vale a pena salvar. Portanto, ele "deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade" (1 Timóteo 2:4). Seu amor pela raça pecaminosa de Adão é tão grande que ele estava disposto a pagar um alto preço para libertar os cativos (João 3:16).

Os teólogos têm focalizado tanto na profundeza do pecado do homem e na abundância da graça de Deus que perderam de vista o papel que o homem desempenha na sua salvação. Levaram milhares a crer no perdão incondicional. Forjaram um conflito entre a salvação pela graça e o perdão condicional como se um anulasse o outro. Ao mesmo tempo, os pregadores da "antiga ordem", no zelo por restaurar as veredas antigas, nem sempre tiveram o cuidado de pesá-las na balança da graça divina. Somos salvos "pela graça . . . mediante a fé" (Efésios 2:8). Ninguém nega o caráter essencial da graça, mas a devida atenção nem sempre é dispensada ao seu papel no perdão.

Quando Israel se viu preso entre o exército de Faraó e o mar Vermelho, Moisés lhe tranqüilizou dizendo: "Não temais, aquietai-vos e vede o livramento do Senhor que, hoje, vos fará" (Êxodo 14:13). Quem não consegue ver a graça de Deus ao encher Israel de esperança? Quem não é capaz de ver o seu poder ao dividir o imenso mar? Mas, mesmo assim, houve sem dúvida algumas condições explícitas. Israel tinha de obedecer a Deus e fazer o que ele mandava. O povo marchou em meio aos muros de água que se formaram sem medo de que desabassem sobre todos. A graça de Deus e a fé de Israel se uniram para efetuar a libertação (Hebreus 11:29). "Assim, o Senhor livrou Israel, naquele dia, da mão dos egípcios" (Êxodo 14:30).

A graça de Deus em Cristo provê o único remédio para o pecado. O evangelho de sua graça é "o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê" (Romanos 1:16). A graça de Deus operou desde a eternidade para traçar aquele plano de salvação (Efésios 3:10-11). Trabalhou "no passado" para desvendar aquele plano pela voz dos profetas. Trabalhou "na plenitude dos tempos" para concretizar o plano pela morte, sepultamento, ressurreição, ascensão e coroação de Cristo. E opera em nossos dias para perdoar os pecados do homem em resposta a uma fé obediente.

No entanto, a graça maravilhosa de Deus, que salva os pecadores, não elimina as condições desse perdão, assim como a graça maravilhosa ao salvar os israelitas não eliminou as condições de marcharem confiantes pelo mar Vermelho. Mas quais são as condições do perdão? Ao dar a Grande Comissão, Jesus disse: "Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; quem, porém, não crer será condenado" (Marcos 16:15-16). A pessoa que não tem fé suficiente para ser batizada não tem fé suficiente para ser salva pela graça por meio da fé. O fato de que o arrependimento é essencial para o perdão do pecador foi mostrado claramente por Cristo em Lucas 24:46-47, e Pedro em Atos 2:38.

"É no reino da graça, bem como no reino da natureza. O céu fornece o pão, a água, os frutos, as flores; mas devemos colhê-los e desfrutá-los. E, se não há nenhum mérito em comer o pão que o céu enviou para a nossa vida física e o nosso bem-estar, tampouco há mérito em comer o pão da vida, que desceu do céu para a nossa vida e para o nosso consolo espirituais. Mesmo assim, é verdade que tanto na graça, como na natureza, quem come não morrerá. Portanto, há condições para desfrutar, embora não haja condições de mérito, quer na natureza, quer na graça" (Alexander Campbell).

Earl Kimbrough

Seguindo a Inspiração de Deus

No livro “Seguindo a Inspiração de Deus”, o Bispo Rodovalho descreve que Deus criou o homem para viver em plenitude. No entanto, afirma que as pessoas estão prontas para entrar na plenitude quando aprendem a conquistar.

“Seguindo a Inspiração de Deus” pontua que é necessário valorizar e vencer as pequenas coisas para alcançar novos patamares de unção derramados por Deus. No decorrer da leitura visualizamos de uma forma bem concisa que Deus não precisa da força humana para fazer milagres e sim da confiança intrínseca do ser humano que O busca.

Você pode adquirir esse livro na Livraria Sara Brasil, Embaixada SNT - Setor Sudoeste - Brasília DF. Através do telefone: (61) 3535 9000, de segunda a sexta-feira, das 9 às 18 horas. O pedido também pode ser feito por e-mail:
vendas@sarabrasil.com.br

www.saranossaterra.com.br

Dize-me com quem andas...



Não podemos ter uma vida espiritual sozinhos. A vida do Espírito é como uma semente que precisa de terreno fértil para crescer. Este terreno fértil inclui não só uma boa disposição interior, mas também um ambiente favorável.

É muito difícil viver uma vida de oração num ambiente onde ninguém ora ou fala com carinho da oração. É quase impossível aprofundar a nossa comunhão com Deus quando aqueles com quem vivemos e trabalhamos rejeitam ou até ridicularizam a idéia de que há um Deus que ama. É uma tarefa sobre-humana procurar fixar o coração no Reino de Deus quando todos aqueles que conhecemos e com quem convivemos têm o coração fixo em tudo, menos no Reino de Deus.

Não é, portanto, surpresa nenhuma que as pessoas que vivem em ambiente secular - onde o nome de Deus nunca é mencionado, a oração é desconhecida, não se lê a Bíblia nunca e a conversa sobre a vida no Espírito é completamente ausente - não consigam agüentar a sua dimensão de comunhão com Deus por muito tempo. Descobri como sou sensível ao ambiente em que vivo. Com a minha comunidade, as palavras sobre a presença de Deus na nossa vida brotam espontaneamente e com grande facilidade.

Quando levamos a vida espiritual a sério, somos responsáveis por criar um ambiente onde a mesma possa crescer e amadurecer. E, embora eventualmente não sejamos capazes de criar o contexto ideal para uma vida no Espírito, temos muito mais opções do que geralmente pensamos. Podemos, por exemplo, escolher amigos, livros, igrejas, arte, música, lugares para visitar e gente com quem estar que, no seu conjunto, contribuem para criar um ambiente em que é possível à semente de mostarda que Deus semeou em nós crescer até atingir as dimensões de um grande planta.

Estas considerações de Henri Nouwen estão de acordo com a sabedoria da Bíblia Sagrada que nos recomenda enfaticamente o cultivo da vida comunitária e das amizades espirituais com vistas à qualidade e aprofundamento de nossa experiência espiritual:

Vede, irmãos, que nunca haja em qualquer de vós um coração mau e infiel, para se apartar do Deus vivo. Antes, exortai-vos uns aos outros todos os dias, durante o tempo que se chama Hoje, para que nenhum de vós se endureça pelo engano do pecado. Porque nos tornamos participantes de Cristo, se retivermos firmemente o princípio da nossa confiança até o fim. (Hebreus 3.12-14)

E consideremo-nos uns aos outros, para nos estimularmos ao amor e às boas obras. Não deixando a nossa congregação, como é costume de alguns, antes admoestando-nos uns aos outros; e tanto mais, quanto vedes que se vai aproximando aquele dia. (Hebreus 10.24,25)

Quem deseja experimentar Deus tem que andar perto de gente que anda com Deus. A amizade com Deus implica a amizade com os amigos de Deus. As pessoas íntimas de Deus nos ajudam a colocar Deus no foco. Primeiro seguimos os passos dos íntimos de Deus, até que aos poucos seguimos os passos de Deus. Esta parece ser a recomendação do apóstolo Paulo: Sede meus imitadores, como também eu de Cristo (1 Coríntios 11.1); Sede, pois, imitadores de Deus, como filhos amados (Efésios 5.1). Primeiro você imita Paulo, que imita Cristo, que imita Deus. Depois você imita Cristo, que imita Deus. Até o dia quando você fica face a face com Deus.

Ed René Kivitz é escritor, conferencista e pastor da Igreja Batista de Água Branca, em São Paulo.

Texto publicado no site www.ibab.com.br

Toque no Altar - Glória da Segunda Casa


Intro:
A
Por que a glória
E
Da segunda casa
F#m D
Será maior que a primeira
A E F#m D
Diz o senhor, diz o Senhor, diz o Senhor (1º Vez)

A E F#m D
O Grande EU SOU diz o Senhor, diz o Senhor (2º Vez) (Refrão 2x)

A
Eu sei que já
E
Posso sorrir
F#m7 D
É o meu tempo de cantar
A
O meu DEUS
E
Me restaurou
F#m D
Vale a pena confiar
Bm A.C#
Não ficará sem resposta
D E
Tudo que eu clamar
Bm A/C#
Meu choro virou alimento.
D E
Pro meu milagre brotar

A
Por que a glória
E
Da segunda casa
F#m D
Será maior que a primeira
A
Diz o senhor,
A E F#m D
O Grande EU SOU, diz o Senhor, diz o Senhor (Refrão 2x)
veja esta cifra correta em:

w w w . C i F r a s . c o m . b r

Marcos Witt - Sobrenatural

Qual o sentimento que você tem no coração?


Bispo Wesley Bandeira ministrou nos cultos de domingo (03), na Embaixada Sara Nossa Terra, sobre as fontes da vida, onde enfatizou sobre dois sentimentos que o homem precisa ter para realizar seus sonhos. “Qual o sentimento que você tem no coração?; Você se preocupa com o que está sentindo?”, perguntou o Bispo. No decorrer da ministração, ele falou sobre os dois sentimentos: Gratidão e Amor.

Quando falou sobre gratidão, o Bispo Wesley disse que, geralmente, as pessoas não têm o costume de agradecer. “Agradeça tudo que fazem ou fizeram por você, agradeça a Deus os caminhos de lutas que você tem passado. Se você não muda a fonte, você não alcança outros lugares”. Baseado no texto de
II Samuel 5, o Bispo falou sobre a busca de Davi a Sião, que quer dizer, lugar da presença de Deus. “Davi foi um homem que não esperava Deus lhe dar nada, mas ele ia conquistar. Chega de ficar parado esperando Deus fazer, mexa-se”.


Ao falar sobre o segundo sentimento, o amor, Bispo Wesley disse que se a fé acabar, mas o homem mantiver o amor, ele alcançará seus objetivos do mesmo jeito. “As pessoas tem dificuldade de amar, elas não amam os resultados, amam mais as lutas e só vivem reclamando. Saiba que a luta é o seu caminho para Sião, pois o Senhor não coloca ninguém nesse caminho se ele não consegue chegar lá”. Ao final do culto o Bispo orou e ensinou que as pessoas devem orar falando dos seus sentimentos.

www.saranossaterra.com.br

E quando eu peco?


E quando eu peco?

Na vida tudo depende da postura que assumimos. Podemos assumir a postura de coitadinhos ou de vencedores e, infelizmente, assumimos a postura dos coitadinhos. Há muito tempo ouço uma frase muito verdadeira: A vida é uma escolha.

Em tudo escolhemos. Escolhemos a comida, a bebida, as pessoas com quem andamos, o corte de cabelo, o esmalte para as unhas, etc... mas escolhemos, principalmente, como nos comportar nas mais variadas situações que a vida coloca à nossa frente. É nessa última escolha que podemos errar mais ou acertar mais.

Como a vida é escolha, podemos optar entre o errar e o acertar e trazendo para o lado espiritual, podemos escolher entre o pecar e o não pecar. Muitas vezes, senão todas, quando deixamos que nossa mente e coração façam a escolha, ela termina no pecado, porém quando deixamos que Deus habite em nós, e escolha por nós, as situações se tornam mais fáceis e sempre chegam ao final aprazível.

Mas, infelizmente, em muitas situações, escolhemos o pecado e ele tem seu preço. Quando pecamos estamos indo contra Deus e fortalecendo satanás. Além disso, deixamos que satanás zombe de Deus, pois desmoralizamos o nosso Pai. Mas, graças a sua misericórdia, Deus continua nos amando. Agora nós podemos fazer outra escolha.

Temos uma segunda, terceira, quarta... infinitas oportunidades de nos redimir de nossos erros, mas não quer dizer que podemos errar e redimir, errar novamente na mesma área e tornar e nos redimir, pois Deus é justo.

Então caso satanás esteja acusando você de ser um grande pecador, viver no erro, tenha certeza que Deus não faz o mesmo contra você; muito pelo contrário, ele sempre estará de braços abertos para receber você de volta sempre que se arrepender dos seus pecados. E devemos nos arrepender e não sentir remorso dos nossos erros, pois quando sentimos somente remorso, logo esquecemos esse erro e voltamos a cometê-lo.

Portanto, se você tem errado perante o Senhor, essa é a hora de voltar aos braços do Pai e recomeçar. Arrependa-se e viva a vida em abundância que o Senhor quer dar você.

Breno Amaral