Sejam Bem-Vindos ao nosso site! Temos como objetivo: divulgar as atividades desenvolvidas pela Arena Jov - Guerreiros, estedendo as células e a toda Igreja, mostrar quem somos, quais os nossos propósitos e, levar acima de tudo o Evangelho de Jesus Cristo a todos os povos e nações da Terra (Marcos 16:15). Convidamos você também, a fazer parte da nossa Igreja, da Família de Deus! Entre em contato, cadastre-se no site e fique atualizado, participe dos nossos projetos, envie pedidos de músicas, oração, mande recados, sugestões ou dúvidas que retornaremos em breve! "É em Cristo que descobrimos quem somos, e o propósito de nossa vida. Muito antes de termos ouvido falar de Deus [... ] ele já tinha seus olhos sobre nós, já havia planejado para nós uma vida gloriosa, parte do projeto global que ele está elaborando para tudo e para todos" (Efésios 1.11 - Msg). "... Jovens eu vos escrevo, porque tendes vencido o maligno... Jovens, eu vos escrevi, porque sois fortes, e a palavra de Deus permanece em vós, e tendes vencido o maligno" (I João 2:13,14 ú.p). "E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra" (II Crônicas 7:14). "Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna" (João 3:16). "Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo"(II Coritios 5:17). "Tudo posso naquele que me fortalece" (Fil 4:13). "O Senhor é o meu Pastor; nada me faltará" (Salmos 23:1).

Entre o perdão e a vingança



Entre o perdão e a vingança
"O dilema entre o perdão e a vingança"

Com esse título, recente matéria da revista Veja (edição nº 2076, ano 41, 3/09/2008) tratou de uma das maiores lutas interiores do homem. No texto, observamos histórias de pessoas que aplicaram ou sofreram vingança por parte de amigos ou namorados. Também há histórias de pessoas que perdoaram assassinos de seus filhos.

Outro trecho interessante mostra a opinião de um especialista sobre o tema. Ali, ele diz que se todos buscassem vingança, o mundo viveria um grande colapso. Em um relacionamento afetivo então, essa dicotomia se torna às vezes uma situação das mais conflitantes. A confiança entre um casal de namorados, um casal casado, entre amigos e parentes é construída passo a passo. É como um grande prédio em que cada tijolinho refere-se a um ato de confiança. No entanto, quando nos decepcionamos com alguém que traiu a nossa confiança, um grande sentimento de revolta nos toma.

Mas o que um cristão deve fazer quando uma pessoa que ele ama o prejudica? A Palavra de Deus nos fala que temos que ser perdoadores. Mais do que isso. Em Mateus 6 :14 e 15, logo após ensinar os discípulos a orarem fazendo a clássica oração do "Pai nosso", Jesus diz: "... Se perdoares aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celeste vos perdoará; se porém, não perdoardes aos homens [as suas ofensas], tampouco vosso Pai vos perdoará as vossas ofensas”. Ora, mais direto que isso, impossível. Ele está dizendo que para experimentamos o perdão de Deus Pai, temos que primeiro sermos perdoadores.

Você pode estar aí pensando: “Tudo bem pastor; isso no papel é muito bonito, mas na prática...” Isso nos leva a questão: Por que é tão difícil perdoar uma pessoa que amamos e que nos prejudicou? A resposta nos levará a essência do Cristianismo e a um desafio definitivo e transformador: Por que preferimos alimentar nossos desejos individualistas e egoístas ao invés de darmos vazão à sabedoria de Deus que habita em nós, a fim de buscarmos o saudável caminho da reconciliação?
Viver na vingança é viver na mediocridade. É apenas sobreviver. É viver a amargura, beber um copo de veneno e torcer que o seu desafeto morra envenenado. Viver o perdão, pelo contrário, é experimentar o verdadeiro Critianismo. É ser livre; é confiar que Deus toma as nossas causas e que Ele é é o mais interessado em fazer a justiça por nós.

Experimente perdoar e você descobrirá que não há dilemas para aquele que está debaixo do perdão do Altíssimo!

CD Aline Barros


O PODER DO TEU AMOR
CD NACIONAL

Aline Barros - CD - O Poder do Teu Amor

Terceiro CD de seu ministério, com a faixa “O Poder do teu amor”, produzida pelo americano Tom Brooks, e grandes canções como “Ao Único” e “Tu és fiel”

Baixe o cd: O Poder do teu amor(Aline Barros)
Dúvidas de como baixar: Clique Aqui

Ele me tocou



O mundo espiritual é invisível aos nossos olhos. A não ser que o Espírito Santo nos revele, tudo nessa esfera torna-se imperceptível diante do homem natural.

Sentir, ver e ouvir pertencem ao nosso corpo carnal. Oramos ao mundo espiritual onde Deus habita e esperamos ver no mundo material que algo de fato ocorreu. E isto definitivamente não é fé. Fé é prova das coisas que não se vêem.

A dimensão do Espírito é a esfera onde habita os anjos, onde a glória de Deus está. Nós desejamos ver, queremos sentir um toque, queremos ouvir palavras bem claras para crer. É difícil crer quando não vemos coisa alguma acontecer.

Precisamos entender que sem fé é impossível agradar a Deus. É necessário aproximarmos de Deus, crendo que Ele existe, que Ele pode recompensar nosso esforço, que ele pode nos entregar aquilo que tanto precisamos, que Ele pode nos escutar e que nossas orações e pedidos não são em vão.

Em muitos casos Deus permite que as coisas visíveis aconteçam em nossas vidas, porque a maioria delas, para nós, tem ligação com a nossa esfera material. Mas as bênçãos de Deus não são exclusivamente visíveis. Situações onde os anjos precisam atuar para lhe abençoar podem não ser vistas, ou sentidas. Livramentos de Deus, atuações do Espírito Santo, interferências divinas e muitas outras são acontecimentos da dimensão espiritual, invisível para nós.

Por isso quando orar, ou suplicar ao Senhor, não pense que por não ter sentido nada você não foi ouvido. Se nossos olhos espirituais fossem abertos veríamos batalhas extraordinárias, veríamos para onde caminha o fluxo das orações dos santos e o poder que existe nas palavras de clamor. Em Apocalipse 5.8 e 8.4 diz que as orações são como incenso diante de Deus.

Ao ajoelhar-se e fazer sua petição para Deus, saiba que Ele moverá o reino espiritual em seu favor, ele fará brotar esperança onde não existe, disponibilizará anjos para auxiliar você em suas dificuldades, mostrará ao mundo material o seu poder sobrenatural e lhe trará novas respostas.

Nosso Deus é um Deus vivo e recompensa a todos os que nele esperam.