Sejam Bem-Vindos ao nosso site! Temos como objetivo: divulgar as atividades desenvolvidas pela Arena Jov - Guerreiros, estedendo as células e a toda Igreja, mostrar quem somos, quais os nossos propósitos e, levar acima de tudo o Evangelho de Jesus Cristo a todos os povos e nações da Terra (Marcos 16:15). Convidamos você também, a fazer parte da nossa Igreja, da Família de Deus! Entre em contato, cadastre-se no site e fique atualizado, participe dos nossos projetos, envie pedidos de músicas, oração, mande recados, sugestões ou dúvidas que retornaremos em breve! "É em Cristo que descobrimos quem somos, e o propósito de nossa vida. Muito antes de termos ouvido falar de Deus [... ] ele já tinha seus olhos sobre nós, já havia planejado para nós uma vida gloriosa, parte do projeto global que ele está elaborando para tudo e para todos" (Efésios 1.11 - Msg). "... Jovens eu vos escrevo, porque tendes vencido o maligno... Jovens, eu vos escrevi, porque sois fortes, e a palavra de Deus permanece em vós, e tendes vencido o maligno" (I João 2:13,14 ú.p). "E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra" (II Crônicas 7:14). "Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna" (João 3:16). "Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo"(II Coritios 5:17). "Tudo posso naquele que me fortalece" (Fil 4:13). "O Senhor é o meu Pastor; nada me faltará" (Salmos 23:1).

Homenagem Sara Nossa Terra - 16 anos

Filhos no poder



Filhos no poder
Como a falta de limites pode transformar os pimpolhos em tiranos

Não é preciso ser um especialista ou um entendido no assunto para afirmar, com toda a certeza, que a relação entre pais e filhos hoje não é mais a mesma como antigamente. E não é só isso que mudou. O consenso é geral, e não há como negar: o mundo já não é mais o mesmo. Alvin Toffler, autor dos best-sellers O Choque do Futuro e Terceira Onda, afirmou em uma de suas obras: “Tão profundamente revolucionária é esta nova civilização, que desafia todas as nossas velhas pressuposições”. Toffler parece ter acertado em cheio. Valores e conceitos que até então eram considerados sólidos e intransponíveis, hoje são relativos e sujeitos a visão de mundo e dos fatos de cada um. É nesse contexto que as crianças estão crescendo.

As razões
Segundo aponta os profissionais da área, o principal motivo porque muitos pais não impõem limites a fim de conter as crianças é a culpa. Porque passam a maior parte do dia fora de casa, acreditam que dizer “não” aos filhos pode ser prejudicial e injusto.
Além da culpa, o medo e a insegurança também parecem ser fatores que pesam aos pais ao impor limites. Muitos foram tão reprimidos e lhes impuseram limites tão severos, que cresceram com a idéia de que se disserem “não” aos filhos ou impor-lhes qualquer outro limite, isso vai prejudicá-los. O oposto também pode acontecer. Porque foram tão oprimidos e receberam uma educação tão severa, os pais tendem a repetir modelos, porque não sabem fazer outra coisa, ainda que involuntária e inconscientemente.

Os conflitos
Em muitos lares onde os pais não se entendem, impor limites é quase impossível, e a criança é a mais prejudicada. Cada um dá ao filho o que acredita ser melhor. Com isso, a criança tende a desenvolver dois tipos de comportamento: ou elas aprenderão que obedecer é algo relativo, ou então aprenderão, desde cedo, a manipular um dos pais para obter o que deseja.
Um segundo motivo em relação à imposição indefinida de limites é a confusão e a falta de orientação. Segundo os psicólogos clínicos, doutores Henry Cloud e John Townsend, “o conflito em relação aos limites acontece devido à confusão a respeito da criação dos filhos ou mesmo por problemas pessoais, aonde os pais mesclam limites rígidos e relaxados, acabando por enviar mensagens conflitantes aos filhos.” Conforme ainda Cloud e Townsend, famílias de alcoólatras costumam exibir esse tipo de comportamento. Os doutores Henry Cloud e John Towsend são autores da série de livros Limites, onde abordam o assunto não só em relação ao casamento, como também na relação entre pais e filhos. Entre suas obras, destacam-se Limites Para Ensinar aos Filhos e Criando Filhos Vencedores(Editora Vida). Esse último trata do desenvolvimento do caráter nos filhos e como fazê-lo.

Recuperando o reino perdido
O que fazer para recuperar a posição de autoridade? Como realmente impor limites equilibrados, a fim de que a criança entenda quem realmente manda em casa? “A prevenção sempre foi o melhor remédio”, diz Susie Meire Valadão, psicóloga e psicopedagoga, formada pela Universidade Federal de Minas Gerais(UFMG). Susie Meire é esposa do pastor Kaiser Vasconcelos, pastor-líder do ministério da Rede de Adolescentes da Igreja Batista da Lagoinha, e com ele trabalha no ministério. “O primeiro passo”, sugere ela, “é a mudança de atitude”.
O passo seguinte, segundo ela, é a demonstração de amor. “O momento agora não é o do chicote, mas o do conselho”, explica Susie. Uma vez que muitos dessas crianças e adolescentes foram criados sem limites ou com limites em demasia, eles se sentiram abandonados e menosprezados, como se ninguém ligasse para eles, pois tudo o que faziam não tinha a menor importância para os pais. Ela aconselha: “É o momento de os pais mostrarem a eles as conseqüências de suas escolhas”.
O último passo apontado por Susie Meire é a procura por parte dos pais por ajuda de fora, particularmente de um profissional. “O adolescente, nesta fase, valoriza mais as palavras de um amigo do que a dos pais”. E finaliza: “A ajuda pode vir de profissionais ou de amigos de sua confiança, que lhe possam oferecer sábios e úteis conselhos”.
A presente reportagem não tem a pretensão de esgotar o assunto, até mesmo porque é vasto e polêmico. A intenção é a de trazer à reflexão algo que tem preocupado não só os pais, mas os educadores e especialistas sobre o assunto: a falta de limites na educação das crianças. Numa época em que a delinqüência infanto-juvenil é cada vez maior e os valores são cada vez mais relativos, impor limites é algo necessário e urgente. Antes que os pequenos pimpolhos se transformem em pequenos tiranos, e se perpetuem no poder.

Uma importante chave: ADORAÇÃO



Uma importante chave: ADORAÇÃO

Queridos, quero compartilhar algo muito especial com vocês. Uma chave que tem me aberto os olhos e o coração e creio que pode ser útil para muitos também.

Tenho pensado muito sobre as canções que entoamos nos nossos chamados
“períodos de louvor”. Já há algum tempo tenho procurado fazer a “lista” com
músicas que exaltem o Senhor, que falem mais sobre Ele do que sobre nós,
sobre nossos dilemas, nossas necessidades. Nem mesmo tenho cantado sobre como preciso dEle. Tenho cantado sobre quem Ele é.

Na verdade, esta experiência começou quando em um Domingo, me preparando para o culto, eu nem sabia como orar. Eu estava muito desgastada emocionalmente e parecia perdida dentro de mim mesma, sem saber como sair de um lugar de angústia em meu interior.

Foi aí que creio, recebi uma direção do Espírito Santo. Senti que deveria
cantar louvores ao Senhor, olhar para Ele, sem pensar mais em mim, em como eu estava, mas exaltá-Lo e engrandecê-Lo diante dos meus olhos. Fiz uma lista caprichada, com músicas de exaltação, declarando quem Deus é,
proclamando o quanto é digno e que nós, Seu povo, O adoramos.

Aquele culto foi marcado por tamanha glória do Senhor que dias depois
pessoas ainda vinham falar comigo sobre como a presença de Deus encheu seus corações. Em uma das conversas, ouvi exatamente o que eu havia discernido, que o culto foi diferente porque cantamos adoração, e não músicas mais voltadas para nós, seres humanos.

Sei que há tempo para tudo. Há tempo de consolar o que sofre, levantar o
abatido, com canções de fé que nos façam lembrar do amor e fidelidade de
Deus. Ele sempre cumpre Suas promessas. Mas há um lugar mais alto para onde podemos subir, mesmo os mais desgastados e necessitados, quando escolhemos olhar para o Senhor e exaltá-lo, mesmo em meio às nossas dificuldades. Felizes ou chorando, ao adorarmos a Deus somos transportados a uma outra dimensão e de repente nossas situações desaparecem diante de nossos olhos, pois vemos a grandeza do Senhor. Tudo parece se resolver dentro de nós, e por que não dizer que até mesmo recebemos vitórias, pois Deus batalha as nossas guerras?

Adoração. Desde então tenho escolhido cantar sobre Ele, e para Ele, mais do que qualquer outra coisa. Pelo menos, esta tem sido a direção para onde o vento do Espírito está soprando, e eu vou me render a Ele. Tem sido escape, refúgio, fonte de alegria e força.

Vamos adorar!


Ana Paula Valadão

As 50 diferenças entre o membro e o discípulo


Todo discípulo é um crente, mas nem todo crente é um discípulo. Sabe por quê?

1. O membro espera pães e peixes; o discípulo é um pescador.
2. O membro luta por crescer; o discípulo luta para reproduzir-se.
3. O membro se ganha; o discípulo se faz.
4. O membro depende dos afagos de seu pastor; o discípulo está determinado a servir a Deus.
5. O membro gosta de elogios; o discípulo do sacrifício vivo.
6. O membro entrega parte de suas finanças; o discípulo entrega toda a sua vida.
7. O membro cai facilmente na rotina; o discípulo é um revolucionário.
8. O membro precisa ser sempre estimulado; o discípulo procura estimular os outros.
9. O membro espera que alguém lhe diga o que fazer; o discípulo é solícito em assumir responsabilidades.
10. O membro reclama e murmura; o discípulo obedece e nega-se a si mesmo.
11. O membro é condicionado pelas circunstâncias; o discípulo as aproveita para exercer a sua fé.
12. O membro exige que os outros o visitem; o discípulo visita.
13. O membro busca na palavra promessas para a sua vida; o discípulo busca vida para receber as promessas da Palavra.
14. O membro só pensa em si mesmo; o discípulo pensa só nos outros.
15. O membro se senta para adorar; o discípulo anda adorando.
16. O membro pertence a uma instituição; o discípulo é uma instituição em si mesmo.
17. Para o membro, a habitação do Espírito Santo em si é sua meta; para o discípulo, é meio para alcançar a meta de ser testemunha viva de Cristo a toda criatura.
18. O membro vale porque soma; o discípulo vale porque multiplica.
19. Os membros aumentam a comunidade; os discípulos aumentam as comunidades.
20. Os membros foram transformados pelo mundo; os discípulos transformaram, e transformarão o mundo.
21. O membro espera milagres; os discípulos os fazem.
22. O membro velho é problema para a igreja; o discípulo idoso é problema para o reino das trevas.
23. Os membros se destacam construindo templos; os discípulos se fazem para conquistar o mundo.
24. Os membros são fortes soldados defensores; os discípulos são invencíveis soldados invasores.
25. O membro cuida das estacas de sua tenda; o discípulo desbrava e aumenta o seu território.
26. O membro se habitua; o discípulo rompe com os velhos moldes.
27. O membro sonha com a igreja ideal; o discípulo se entrega para fazer uma igreja real.
28. A meta do membro é ir para o céu; a meta do discípulo é ganhar almas para povoar o céu.
29. O crente maduro finalmente é um discípulo; o discípulo maduro assume os ministérios para o Corpo.
30. O membro necessita de festas e eventos para estar alegre; o discípulo vive em festa porque é alegre.
31. O membro espera um avivamento; o discípulo é parte dele.
32. O membro agoniza sem nunca morrer; o discípulo morre e ressuscita para dar vida a outros.
33. O membro longe de sua congregação lamenta por não estar em seu ambiente; o discípulo cria um ambiente para formar uma congregação.
34. O membro carrega uma almofada; o discípulo uma cruz.
35. O membro se considera sócio da Igreja; o discípulo é servo;
36. O membro cai nas ciladas do diabo; o discípulo as supera e não se deixa confundir.
37. O membro é espiga murcha; o discípulo é grão que gera espigas saudáveis.
38. O membro responde talvez! O discípulo responde eis-me aqui.
39. O membro preocupa-se só em pregar o evangelho; o discípulo em pregar e fazer discípulos.
40. O membro espera recompensa para dar; o discípulo é recompensado porque dá.
41. O membro é pastoreado como ovelha; o discípulo apascenta os cordeiros.
42. O membro se retira quando incomodado; o discípulo expulsa quem realmente quer incomodá-lo: os demônios.
43. O membro pede que os outros orem por ele; o discípulo ora pelos outros.
44. Os membros se reúnem para buscar a presença do Senhor; o discípulo carrega a Sua presença através do Espírito Santo.
45. Ao membro é pregada somente a salvação pelo Sangue de Jesus; o discípulo toma a Santa Ceia e anuncia às potestades do ar a vitória de Cristo sobre elas, para a glória de Deus.
46. O membro segue tentando limpar-se para ser digno de Deus; o discípulo não se olha mais e faz a obra na fé de que Cristo já o limpou.
47. O membro espera que alguém lhe interprete as escrituras; o discípulo conhece a voz de seu Senhor e testemunha dEle.
48. O membro não se relaciona com membros de outras denominações; o discípulo ama e respeita a todos, pois isto é uma ordem de Deus, e só assim o mundo o reconhecerá como discípulo de Jesus.
49. O membro procura conselhos dos outros para tomar uma decisão; o discípulo ora a Deus, lê a Palavra e em fé toma a decisão.
50. O membro espera que o mundo melhore; o discípulo sabe que não é deste mundo e espera o encontro com seu Senhor.

Jesus nos mandou fazer membros ou discípulos?

Seja seguro, seja você!


VOCÊ ANDA PENSANDO DEMAIS NO QUE AS PESSOAS ANDAM PENSANDO A SEU RESPEITO?

ISSO NÃO É BOM SINAL! IMAGINE SE MICHELANGELO TIVESSE DADO OUVIDOS AO SEU AMIGO QUE ACHAVA QUE ELE ESTAVA SE ESFORÇANDO EM VÃO EM SUA PINTURA NA CAPELA SISTINA? O MUNDO TERIA PERDIDO UMA DAS OBRAS DE ARTE MAIS ADMIRADAS DA HISTÓRIA. IMAGINE SE THOMAS EDSON TIVESSE ACREDITADO EM UM PROFESSOR DE SUA ESCOLA QUE O TACHOU DE RETARDADO? NÃO TERIA DESCOBERTO A LÂMPADA INCANDESCENTE, O MIMEÓGRAFO, A BATERIA RECARREGÁVEL E MAIS OUTRAS CENTENAS DE INVENTOS. IMAGINE SE JESUS TIVESSE SE PREOCUPADO COM A OPINIÃO DAS PESSOAS A RESPEITO DE MORRER EM UMA CRUZ? ELE NÃO TERIA SALVO A HUMANIDADE!

A preocupação demasiada na opinião de terceiros é como uma prisão! Ela escraviza e nos impede de sermos quem Deus nos criou para ser. Nos impede de fazer o que Deus quer que façamos! Acredito que o diabo tem tentado escravizar as pessoas neste comportamento; ele lucra quando desobedecemos a Deus e nós por sua vez, perdemos a sensação prazerosa de sermos únicos e usados por Deus com os talentos que Ele mesmo nos deu!

Quantas vezes você deixou de ter boas atitudes com seus superiores pensando que as pessoas iriam te chamar de “puxa-saco”? Quantas vezes você não sorriu pra alguém pensando que a pessoa iria te julgar mal? Quantas vezes você deixou de fazer algo que Deus colocou em seu coração preocupado com o que as pessoas iriam achar?

Seja livre hoje! Não aceite mais este jugo sobre a sua vida! Jesus te fez para ser especial! Único! Tenha coragem de colocar em prática o que Ele tem colocado em seu coração! A única coisa que você deve se preocupar é:

·Em ter a benção do seu Pai do céu, estar no centro da sua vontade e

·Em ter a benção de suas autoridades espirituais.


Agindo assim…quem vai ter que se preocupar com você é o inimigo, porque Deus te usará em uma dimensão jamais vista! ( “Eu tô nessa!”)

”Porque, como imagina em sua alma, assim ele é;…” ( Pr.23:7)

Slides - Os Escolhidos



By Leandro Carvalho

Arena Jov - Culto dos Jovens





Hj como vcs sabem, todo último sábado do mês os cultos da Arena é realizado na Igreja sede, na Av. Miguel Sútil, prox. a rotatória da Av. dos Trabalhadores, entaum aguradamos todos lá. tbém hj será apresentado a nova equipe da SNT/CPA "OS ESCOLHIDOS" juntamente com a multiplicação de todos os lideres.

Culto as 19:30h

A linguagem dos jovens na pós-modernidade


Os jovens e adolescentes possuem uma maneira de se expressar. Entre eles não há nenhum problema com a subtração das palavras, pois elas diminuem em número silábico, mas não perdem o sentido entre eles.

Como exemplo basta observar o pronome de tratamento ”vossa mercê“, que posteriormente passou a ser “vosse mercê“, depois virou “vós mercê”, chegou a “você” e atualmente pronuncia-se apenas “cê“.

Na era “digital“ e do chamado “fast food“, o tempo é cada vez mais escasso e com tudo isso tende a ficar mais superficial e rápido. Não há tempo a se perder com muito “blá, blá, blá” e a linguagem também sofre grandes ataques em sua morfologia.
Há bem pouco tempo atrás os filhos pediam a benção aos pais, tios e avós, quando chegavam ou saiam de casa ou quando os encontrava em qualquer lugar. E tudo era de forma bem cúltica (formal) e ritualizada, no entanto, hoje os pais são chamados de forma bem diferente das gerações anteriores: o pai é chamado de “véio” e a mãe é “veia“, independente da idade de ambos.

Nessa relação entre pais e filhos há uma grande diferença e conflitos que se vê entre as gerações. É bem provável que a leitura da Bíblia sobre o amor de Deus pelo mundo seja assim na próxima geração: “aí véio! Deus indoidô com a galera de todo mundo, que mandô seu único fio, pra o que crê, sê feliz pra sempre“. ( João 3.16 ). Isso ainda poderá variar de região para região do Brasil, já que as gírias também mudam de uma região para outra.
O rock é um bom exemplo da linguagem pós-moderna, assim como o hip-hop, funk, o soul , a black music e outros estilos, que transmitem as mais variadas mensagem de forma cantada. O rock, assim como todos os estilos culturais com seus ritmos tem toda a sua forma peculiar de comunicar o evangelho de Cristo na língua do que ouve.

Essa variedade de línguas leva a mensagem de Cristo “a toda a criatura” (Marcos 16.15). Do mesmo modo, que existem várias línguas ao redor do mundo, e em cada uma delas o Evangelho é pregado, sem com isso impor a língua do missionário e sua cultura, assim também ocorre com as tribos urbanas que recebem o Palavra de Deus em sua língua.

Na confusão de línguas na torre de Babel ocorreu a soberba do homem. “Por isso, se chamou o seu nome Babel, porquanto ali confundiu o Senhor a língua de toda a terra e dali os espalhou o Senhor sobre a face de toda a terra.“ (Gêneses 11.9). Neste caso é bom notar que a diversidade cultural e a linguagem não foram problemas, mas sim a soberba e a desobediência humana.
Também sobre a linguagem, tanto na fala como na audição, verifica-se o milagre que se produziu em Jerusalém. “E todos foram cheios do Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem”. (Atos 2.4).

Para levar o Evangelho de Cristo a todas as tribos urbanas é necessário conhecer a linguagem e a cultura do grupo. Da mesma forma ocorre com o rock, pois ele pode ser usado como instrumento de evangelização em sua linguagem e estilo próprio, alcançando assim os objetivos específicos que são: vidas transformadas e rendidas aos pés de Jesus Cristo.
A linguagem não pode ser barreira para pregar o Evangelho e na sua diversidade e pluralidade, a igreja deve entender que o Espírito Santo está atuando e renovando, não somente a língua, o ritmo e o estilo, mas todas as coisas.

Se “o Espírito sopra onde quer“ (João 3.8), como poderíamos limitá-lo a uma língua, estilo musical. Etnia, cultura ou classe social? Enquanto muitas pessoas discutem e entram em debates que não levarão a nada, muitos jovens estão indo para o abismo espiritual, e por que não dizer para o inferno.
Dessa forma, conseguimos entender o grande amor de Deus, que não se limita a uma linguagem, o amor de Deus não está acessível a linguagem ou signos humanos apenas, ele é maior e transcendente, no entanto está disponível a todo o mundo. (João 3.16). E isso foi o que assustou todos os estrangeiros que estavam em Jerusalém. “E como os ouvimos falar, cada um em nossa própria língua materna?” (Atos 2.8).

Jesus Cristo sendo Deus se fez “homem e habitou entre nós” (João 1.14), Ele viveu em uma cultura, se vestiu como os homens de seu tempo, comeu, bebeu, sorriu, trabalhou, chorou, e louvou a Deus como eles. Se Ele sendo Deus usou todos os elementos da cultura e esteve com os perdidos e marginalizados de sua época, como podemos nos achar tão santos e separados para não atuar no mundo, discriminando alguns grupos e criando outros? E como podemos dizer que atuamos no mundo como agentes do Reino de Deus sem buscar transformação e renovação de todos os homens?

Portanto, devemos ver que para Deus não há limites para salvar o homem, seu amor incondicional é “piração” para muitos. Deus não chama os melhores para realizar a sua obra, Ele chama os “piores” para fazê-la e isto que confunde muitos que se acham justos aos seus próprios olhos. “Os sãos não precisam de médico, e sim os doentes. Não vim chamar justos, e sim pecadores, ao arrependimento.” (Lucas 5.31-32).

Verdadeiros Adoradores



"O Pai está a procura de verdadeiros adoradores, aqueles que o adorem em espírito e em verdade..." João 4: 23 Você já é um verdadeiro adorador? Pense isso.

Festa na Igreja SNT - Pedra 90 - Equipe Aguias



























SNT - CPA - Equipe "Os Escolhidos"


Arte por Izyan

Arena Jov - CPA
Esse é o dia em o nosso lider Marcus foi ungido pela Pastora para liderar esse mais novo braço da nossa Igreja.



















OS ESCOLHIDOS


Os Escolhidos

"Quem subirá ao monte do Senhor ou quem estará no eu lugar santo? Aquele que é limpo de mãos e puro de coração, que não entrega a sua alma à vaidade, nem jura enganosamente. Este receberá a benção do Senhor e a justiça do Deus da sua salvação. (Salmos: 3-5)"

O salmista Davi, aqui nos mostra que não será qualquer um que irá subir, quando Cristo vier buscar a sua noiva. Quando entregamos a nossa vida ao Senhor, esquecemos que temos que entregar nossas vontades também, temos que abrir mão dos nossos desejos e planos, para fazermos os planos e desejos do Senhor.

Quando Paulo disse: Não vivo mais eu, mais Cristo vive em mim! Era porque Paulo sabia amar a vontade de Deus, porque cria que isto era melhor para sua vida. Passou humilhações, perseguições e abstinências, mas teve vitória e foi abençoado em tudo que fazia, segundo a vontade do Senhor. Deus disse em Isaías 1:15: Pelo que, quando estendeis as mãos, escondo de vós os olhos: sim, quando multiplicai as vossas orações, não as ouço, porque as vossas mãos estão cheias de sangue". Aqui Deus estava faladno que podíamos clamar e Ele não querer ouvir. Quantos pregadores estão falando, que Deus te ouve, quando as vezes Deus não quer te ouvir por causa do seu pecado que está oculto, escondido dentro de você, que muitas das vezes, achamos que ninguém sabe, mas àquele que tem o poder de perdoar pecados, tudo sabe e tudo vê. Começamos bem, pois tivemos a atitude de levantar as mãos para o alto e aceitar a Jesus, como Senhor e Salvador de nossas vidas, mas em determinado ponto da nossa caminhada, começamos a deixar, as tribulações, as dificuldades, as perseguições, as mentiras, o desânimo, o cansaço, e até mesmo por acharmos que já chegamos a ser algo diante da igreja e não precisamos ter mais aquela separação com Deus, deixamos que tudo isso, nos leve pra longe do Senhor. Deixamos de parar de falar um pouco, de parar de andar, de parar de orar pelos outros, até mesmo de pregar um pouco, para ouvir a voz do Senhor, e começamos a fazer as coisas segundo o nosso coração e achamos que Deus está no negócio, e batemos pé, Deus tá nisso.

A palavra de Deus em Jeremias 2:13, fala assim: Porque o meu povo fez duas maldades: a mim me deixaram, o manancial de águas vivas, e cavaram cisternas, cisternas rotas, que não retêm águas. Ou seja o povo de Deus, estava se afastando de Deus, o manancial de águas vivas, sem preceber, e estava se contentando com cisternas de águas rotas que não retêm a água, recebem aquilo que acham que é benção, daqui a pouco se transforma numa grande maldição. Recebe uma unção falsificada, vinda de uma pregação cheia de teologias, palavras bonitas, de visões, revelações, pulos e blás, blás... Mas ao sair da igreja a água se esvaiu! Cisternas rotas que não retém a água. A vida de retidão é principal pra Deus. Moisés, estava apascentando orebanho de seu sogro em Midiã, quando o Senhor falou com ele, em meio as dúvidas e inferioridades de Moiséis o Senhor falou com ele: Mete agora a mão no teu peito, e tirando-a eis que sua mão estava leprosa,(Ex.4-6), a mais na frente o Senhor disse, torna meter a mão no peito, e tirando-a eis que sua mão estava como a sua outra carne.

Eu perguntei ao Senhor qual era o mistério da mão no peito, e Deus falara comigo,"minha serva, ele arrancou de dentro de seu peito a lepra da inferioridade, e recebeu sua cura, quando tornou a recolocá-la, revestiu-se de poder e ficou pronto para seu ministério, pois com suas mãos estendidas, que ele fez os meus milagres acontecerem. Então meus amados para que vocês possam receber bençãos do Senhor, coloquem as mãos em seu peito, e arranque esta lepra que tem impedido você de ser realmente abençoado e tomar posse da sua herança! Que Deus abençoe a sua vida em nome de Jesus!

Abrindo as covas onde caímos


Abrindo as covas onde caímos

Salmos 7.15

Quando cavamos uma cova teremos de entrar nela para que se torne funda. Se não entrarmos nela, logo deixaremos de alcançar o seu fundo, escavando desde o lado de cima da cova. Mas o homem orgulhoso, quando escava a própria cova, fala e fala, deixando seu próprio pecado escavar cada vez mais fundo, como que recusando-se a entrar nela, pois acha que a cova que sua língua desenfreada escava é para outros caírem nela. O que acontece de seguida é drástico demais para ser visto de perto, pois terá de se inclinar para dentro da cova mais e mais até que cai dentro dela apenas com o peso da gravidade duma mão de terra a ser levada para cima. Por essa razão, nenhum pecador se sustentará eternamente, pois acabará sempre por cair caso aprofunde a cova que faz sem parar em dado momento.

O pecado é sempre assim. Uma cova começa com a primeira mão de terra que causa um pequeno buraco no chão. O sexo desenfreado começa com imaginações e acaba com a vida normal de quem a ele se entrega, atraído pela sua concupiscência e desejos. Depois, em dado momento quando já nem retira prazer dele, mesmo assim mente e afirma que nada de melhor existe sobre a terra para se fazer. O alcoolismo começa sempre com uma gota de vinho e termina na desgraça, pois, pouco a pouco a cova vai ficando mais profunda e quanto mais depressa se bebe, tanto mais rápido se cai para dentro dela. A má-língua é outro mal incontrolável, o qual até exalta outros com o intuito de destruir a imagem de quem é seu motivo de amargura. A droga começa sempre com o primeiro cigarro que se fuma, o cancro do pulmão também e a ira de Deus virá sobre todos os viciados que cavam suas próprias covas dentro de si mesmos, ininterruptamente. Ou o pecador pára de escavar, ou cai eventualmente na cova que faz. É essa a ideia que retiramos deste Salmo, pois dita assim ainda: "Deus é um juiz justo, um Deus que sente indignação todos os dias. (12) Se o homem não se arrepender, Deus afiará a sua espada; armado e teso está o seu arco; (13) já preparou armas mortíferas, fazendo suas setas inflamadas. (14) Eis que o mau está com dores de perversidade; concedeu a malvadez, e dará à luz a falsidade. (15) Abre uma cova, aprofundando-a, e cai na cova que fez. (16) A sua malvadez recairá sobre a sua cabeça, e a sua violência descerá sobre o seu crânio", Sal.7:11-16.

Mas porque acontece isto deste modo então? Ora vejamos.

A ira de Deus deixa o homem escavar sua própria cova, pois lemos que "Deus sente indignação todos os dias". No livro de Romanos lemos ainda assim: "Por isso Deus os entregou, nas concupiscências de seus corações, à imundície, para serem os seus corpos desonrados entre si; (25) pois trocaram a verdade de Deus pela mentira e adoraram e serviram à criatura antes que ao Criador, que é bendito eternamente. Amém. (26) Pelo que Deus os entregou a paixões infames. Porque até as suas mulheres mudaram o uso natural no que é contrário à natureza; (27) semelhantemente, também os varões, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para como os outros, varão com varão, cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a devida recompensa do seu erro. (28) E assim como eles rejeitaram o conhecimento de Deus, Deus, por sua vez, os entregou a um sentimento depravado, para fazerem coisas que não convêm; (29) estando cheios de toda a injustiça, malícia, cobiça, maldade; cheios de inveja, homicídio, contenda, dolo, malignidade; (30) sendo murmuradores, detractores, aborrecedores de Deus, injuriadores, soberbos, presunçosos, inventores de males, desobedientes aos pais; (31) néscios, infiéis nos contratos, sem afeição natural, sem misericórdia; (32) os quais, conhecendo bem o decreto de Deus, que declara dignos de morte os que tais coisas praticam, não somente as fazem, mas também aprovam os que as praticam", Rom.1:24-32.

Sabe porque razão os homens falam de mulheres arrogantemente? Não porque fizeram grande coisa alcançando a esposa do vizinho, mas antes porque a própria ira de Deus os entregou a que tal fizessem e "não somente as fazem, mas também aprovam os que as praticam". Sabe porque falam mal uns dos outros e nunca controlam suas linguarudas afirmações contra uns e a favor de outros? Deus, que se ira todos os dias contra quem acha que pecado é bom, entrega tais pessoas à escavação de sua própria cova para que caiam nela eventualmente. Haverá alguém que ache que não tem como e porque parar de pecar, de cobiçar, de falar sem colocar umas rédeas em suas linguarudas suposições? Podemos estar perante um caso de quem está sob o efeito da própria ira de Deus, colhendo os frutos de Sua indignação! Quem nunca pára de pecar, estará entregue à ir de Deus, pois foi Deus quem o entregou ao pecado. Cabe ao pecador entregar-se a Jesus, parando de escavar mais e mais ainda colocando freios em seu pecado que corre com ele desalmadamente. O pecado é como andar de foguetão para o inferno: quem vai dentro dele, está parado lá dentro e acha que não está em alta velocidade em direção à destruição de sua própria alma lamacenta e iníqua. Quando andamos de autocarro, comboio ou avião, estamos sempre parados dentro deles. Do mesmo modo somos entregues ao comboio da morte caso Deus esteja irado um de nós. Mas será por parecer que estamos inertes, mas andando, que achamos que nunca chegaremos ao nosso fim? Toda gente tem noção clara que está sendo levado para a morte e nada fazem para reverter essa situação.

Jesus tem solução para seu problema, mas que o orgulhoso deixe de escavar e coloque toda a terra de novo onde tirou.

Um certo homem teve um sonho: Deus entregou-lhe um saco para que o carregasse até ao topo duma torre. Este homem, feliz por conseguir levar um saco cheio e tão leve até ao topo daquela torre, chegou lá acima quando Deus lhe pediu que abrisse o saco. Logo verificou porque razão o saco era leve - chegou mesmo a pensar que era um certo fardo leve que Jesus pusera sobre ele -viu que carregou muitas penas de aves dentro do saco e por essa razão era seu fardo leve. Logo, antes mesmo de se indignar, Jesus lhe pediu para agarrar em algumas penas e atirar ao vento. Depois de fazer isso uma e outra vez, Jesus pediu então que as recolhesse todas e as colocasse dentro do saco de novo. Ficou estupefacto com tal coisa e disse: "Mas, é impossível! O vento levou tudo para longe e nunca conseguirei recolhê-las de volta! Impossível Senhor!" Então Jesus lhe disse: "é isso que acontece com cada palavra que sai de tua boca contra teus irmãos, amigos ou mesmo inimigos - nunca voltarão atrás". A má-língua é outro dos muitos pecados que as pessoas nunca se cansam de usar em seu favor quando escavam a cova que acham que é para alguém! Quaisquer maldizentes serão sempre vitimas, futuramente, de sua própria língua, "os quais maquinam maldades no coração; estão sempre projectando guerras. (3) Aguçaram as línguas como a serpente; peçonha de áspides está debaixo dos seus lábios. (4) Guarda-me, ó Senhor, das mãos dos ímpios", Sal.140:2-5.

"Os lábios do tolo entram em contendas e a sua boca clama por açoites. (Isto não quer dizer que o tolo entra em contendas, mas antes que quem entra em contendas é tolo). (7) A boca do tolo é a sua própria destruição e os seus lábios um laço para a sua alma. (8) As palavras do difamador são como bocados doces, que penetram até o íntimo das entranhas" Prov.18:6-8.

Vamos deixar de escavar covas onde Deus diz que vamos cair porque a ira assim determinou? "O que encobre as suas transgressões nunca prosperará; mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia", Prov.28:13. Vem maldizente, coloca freios em tua língua e deixa de falar fácil. É preciso colocar a terra de volta na cova e tapá-la. Quem mais cairá numa cova encerrada? Aquele que roubava que trabalhe para poder dar agora - que aprenda a fazer o oposto. Todo aquele que mentia, que fale a verdade - parar de mentir apenas (o que ainda não será falar a verdade!), não cobrirá sua cova com terra de volta. Vamos, pois lemos nas Escrituras que "virá um Redentor aos que se desviarem da transgressão, diz o Senhor", Is.59:20.

I Encontro de Levitas de Mato Grosso - SNT

Encontro com Deus - Revisão de Vida 17,18 e 19/10



Dia inesqucível na vida de cada jovem que foi nesta Revisão de vida, que eles permaneçam na fé, em nome de Jesus!